domingo, 26 de setembro de 2010

Geraldo Vandré quebra o silêncio em entrevista exclusiva

Uma das coisa ótimas das redes sociais é poder compartilhar com as pessoas muitas coisas boas, grandes informações, como este achado, que venho compartilhar aqui. Falar sobre temas ligados à Ditadura Militar sempre deixam um silêncio místico, um ar fictício como se não tivesse acontecido aqui na nossa casa (o Brasil). Mas para que nós tivéssemos a liberdade que temos hoje, de poder discutir, expor nossas opiniões sem medo de represálias, muitos tiveram suas liberdades cerceadas, foram torturados, mortos sem direito a serem enterrados...Enfim, o homem que vos fala no texto carrega marcas amargas desses anos negros da política brasileira. Tem gente que pensa até que ele já morreu, porque este, permanece exilado...É visível a sensação de frustração com a causa pela qual lutou e acabou perdendo tanta coisa.



E pra não dizer que não falei de flores, as eleições estão à porta...Temos mais 4 anos de chance de melhorar nosso país...Viva a "democracia"!


3 comentários:

Inside Me disse...

oi linda te vi em posts anteriores e vim aqui ver como vc tá... bjãoo

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Aníssima,
Das minhas idas e vindas pelos blogues que visito quase que "diariamente na janela", esse teu espaço mais que literário fisgou minha atenção dagora em diante, moça sensível, simpática e neologista de Feira...
Estarei-me sempre aqui, desde Vandré e Addelíssima Prado...

Abraço mineiro,
Pedro Ramúcio.

Por que você faz poema? disse...

A entrevista
foi muito oportuna.
Sempre Vandré!